Portaria a Distância – Tendência para Condomínios

Sistema inovador de segurança para condomínios amplia monitoramento e reduz custos com portaria

Portal Síndico.com - especializado em Condomínios

Portal Síndico.com – especializado em Condomínios

 

A preocupação com furtos e roubos em condomínios gera uma preocupação para síndicos e moradores: como aumentar a segurança sem ampliar consideravelmente os custos com pessoal e sistemas de vigilância? E nem sempre a presença de porteiros e de câmeras de monitoramento consegue inibir os ladrões e evitar as ocorrências.

A necessidade de um sistema inteligente que amplie a segurança em um condomínio e ainda possa gerar redução de custos com a portaria levou a Segware, empresa líder do mercado nacional no segmento de tecnologia para monitoramento de alarmes a desenvolver o Kiper, sistema que permite o acesso de pessoas e veículos pela portaria do condomínios de forma simples e segura, monitorado e auditado 24h por um atendente da empresa de segurança.

O funcionamento do Kiper é simples: o acesso do visitante ao condomínio é monitorado pelo atendente da empresa de segurança pelo circuito de câmeras instaladas na portaria do condomínio. O morador é acionado para liberar o acesso, o que pode ser feito até mesmo se ele estiver fora de casa, via celular. As ligações e vídeos são gravados remotamente, permitindo registro do acesso de moradores, visitantes e prestadores de serviço. Com o sistema, o morador tem o acesso facilitado utilizando um controle de acesso de segurança (RFID) e um controle de garagem anti-clonagem e identificado, permitindo entrada e saída rápidas. Caso haja uma situação de risco, o morador pode acionar a empresa de segurança (pânico silencioso) pelo controle de acesso ou o controle da garagem.

Segundo Luiz Henrique Bonatti, presidente da Segware – empresa cujas soluções estão em 70% das empresas de monitoramento eletrônico do país – o Kiper é o futuro da segurança privada no mundo. “Tanto para moradores, visitantes e prestadores de serviço ficam protegidos por meio do sistema. A autorização e permissão de entrada ao condomínio é de responsabilidade do morador. A portaria não autoriza entrada de funcionário ou visitante somente pelas imagens”, explica Bonatti.

A empresa de segurança consegue, com este sistema, gerenciar remotamente o acesso a condomínios com custo reduzido, além de ampliar seu portfolio de serviços com novas funcionalidades. Assim, são controlados os registros de entrada e saída e gravação das imagens e vídeos do fluxo de acesso ao condomínio, agregando valor aos serviços prestados. O Kiper foi desenvolvido com a tecnologia e todo o know how da Segware, sistema líder de mercado e presente em mais de 70% das empresas de monitoramento eletrônico integrado de alarmes do Brasil.

Sobre a Segware

A Segware é uma multinacional brasileira líder em tecnologia para segurança, que está presente com o sistema SIGMA em mais de 70% das empresas de monitoramento eletrônico integrado de alarmes no Brasil. Com sede em Florianópolis, Santa Catarina, a Segware foi fundada em 2001 e mantém vanguarda em soluções para o setor. Em 2012, iniciou as operações no exterior, com um escritório em Miami (EUA) e uma cobertura comercial que permite a atuação em todos os países da América Latina.

Fonte: Pautas Incorporativas

Sr Síndico – No Portal do Síndico Você Acha as Melhores Empresas de Segurança

TERCEIRIZAÇÃO DE PORTARIA
CONSULTORIA E PROJETOS DE SEGURANÇA
LOCAÇÃO DE CÂMERAS
BLINDAGEM DE GUARITA
VIGILÂNCIA PATRIMONIAL
CONTROLE DE ACESSO
MONITORAMENTO 24 HRS
INSUFILME PARA PORTARIA

 

 

Conheça as facilidades dos apartamentos voltados para a terceira idade

Cada vez mais há um interesse e investimento em nichos voltados a terceira idade. Conheça o que as construtoras tem criado para facilitar a vida do idoso

Eduardo Souza, 21 de março de 2014

O crescimento da população idosa no Brasil traz consigo o aumento na demanda por imóveis voltados para a terceira idade, já que muitos não querem ou não podem morar com os filhos, e desejam preservar tanto quanto possível a independência e a privacidade que sempre tiveram.

Por isso, as construtoras vêm pensando em imóveis para esse segmento, de modo que sua arquitetura, localização e infraestrutura são planejadas de acordo com as necessidades desse público. Assim, os idosos podem viver cercados de bem-estar e com qualidade de vida. Conheça, a seguir, algumas iniciativas para esse público.

A primeira mudança é no tamanho do imóvel. Geralmente, esse perfil não precisa de um espaço tão amplo, por isso as construtoras estão privilegiando ambientes mais compactos, que têm comodidade e facilitam a manutenção e limpeza do lar. Nesse caso, os apartamentos de um dormitório são considerados na medida certa.

Além disso, os empreendimentos com unidades no andar térreo também são interessantes para a terceira idade, pois diminuem a necessidade de locomoção e oferecem mais acessibilidade e mobilidade a eles.

Nas áreas sociais dos condomínios são oferecidas opções de lazer que garantem a saúde física e mental dos moradores. As principais são aquelas que envolvem atividades físicas simples (estações de ginástica, quadras), entretenimento (salão de festas) e convivência (praças, espaço para jogos de tabuleiro).

Também nos ambientes sociais, itens básicos como corrimões, rampas e pisos antiderrapantes são imprescindíveis para eles, por lhes oferecer mais independência e segurança no seu deslocamento do dia a dia.

A segurança que os prédios oferecem é outro quesito muito importante para esses moradores, logo os serviços de proteção são considerados prioridade no condomínio. Facilidades como portaria 24 horas, equipamentos de vigilância e acesso controlado, oferecem maior tranquilidade .

Outra vantagem que pode ser oferecida aos idosos são as vagas de garagem mais próximas aos acessos do prédio (portas, elevadores). De todo modo, para aqueles que não querem mais dirigir, geralmente os empreendimentos estão instalados perto de pontos de ônibus, táxi ou metrô, facilitando o deslocamento dos moradores, quando precisarem sair para ir ao supermercado, shopping ou a uma consulta médica, por exemplo.

A localização dos empreendimentos também contempla o acesso aos serviços e comércios essenciais. Muitos condomínios ficam perto de redes de supermercados, feiras livres, hortifruti, hospitais, farmácias e lojas de conveniência, dentre outros serviços que dão mais qualidade de vida aos idosos.

Embora ainda seja uma novidade no mercado imobiliário, os imóveis voltados para a terceira idade já são uma realidade. Com mobilidade, bem-estar e qualidade de vida para os idosos, esses empreendimentos dão tranquilidade tanto para eles quanto para suas famílias, que sabem que seus familiares estão bem instalados e seguros em seu novo lar.

 

 

Móveis Madeira Para Piscina Condomínios

Bancos, Mesas, Espreguiçadeiras e Ombrelones de jardim valorizam e agradam os condomínios.

BancOs condomínios conseguem valorizar seu patrimônio e ainda agrandam e trazem conforto a seus moradores.

Áreas gourmet, churrasqueiras e piscina ganham charme e conforto com móveis de decoração chiques, leves e duráveis.

Uma pesquisa com trezentos condomínios entregues entre 2008 e 2013 pelas 7 maiores construtoras de São Paulo, revelou que 73% dos condomínios colocaram bancos, espreguiçadeiras, mesas e ombrelones feitos em madeira nas áreas comuns.

“Os Bancos e Mesas de madeira com certificação são opções com excelente custo-benefício , pois já vem com stain (Protetores para Ambientes Externos). Eles possuem durabilidade média de 10 anos” – Diz Eli Zyn do site: Edecoração

“A área da churrasqueira tornou-se um dos ambientes mais frequentados. Investimos em um conjunto de 2 mesas e 8 cadeiras da linha ipanema Butzke e agora, assim que o “caixa” melhorar, vamos comprar 8 espreguiçadeiras e 2 ombrelones.” Eva Cutie Síndica do Edif Cartier

Parceiros:

Portal Síndico

Loja Síndico

Edecoração

 

Bombeiros liberam condomínio em que hidrante não funcionou em incêndio

Condomínio no bairro Universitário que teve apartamento incendiado no sábado à noite e apresentou falha no sistema de prevenção foi vistoriado e liberado pelo Corpo de Bombeiros.

Placas de Sinalização Combate Incêndio abnt 13434-3

Placas de Sinalização Combate Incêndio abnt 13434-3

O condomínio Spazio Viccelo, na rua Ronan Martins Marques, foi vistoriado no início da semana pelo Departamento de Prevenção e Vistorias do Corpo de Bombeiros, depois que a bomba do hidrante do prédio falhou durante um combate a incêndio em um apartamento do quarto andar, no bloco 1. O combate ao fogo teve de ser feito com a bomba do caminhão dos bombeiros, atrasando o trabalho e colocando em risco os moradores do bloco.

O síndico informou que o hidrante foi instalado há três anos e nunca tinha sido usado. De acordo com o Departamento de Prevenção e Vistorias, o sistema que aciona a bomba é muito frágil e a falta de uso preventivo provocou o travamento no momento do incêndio. O Corpo de Bombeiros fez o teste e a bomba funcionou normalmente. O condomínio foi liberado de multa e orientado para que ative mensalmente o hidrante em atividades como a lavagem do pátio e estacionamento.

Ao contrário do divulgado na matéria publicada na última terça-feira, o condomínio Spazio Up Village não teve nenhum problema com incêndio. Os dois condomínios são vizinhos e foram construídos pela MRV Engenharia, com arquitetura semelhante, mas o incêndio aconteceu em um apartamento do Spazio Viccelo.

Fonte> Jm Online

Sr Síndico – Buscando Empresas Para Combate Incêndio:

AVCB- AUTO DE VISTORIA
BRIGADA DE INCÊNDIO
PLACAS DE SINALIZAÇÃO
ALARMES CONTRA INCÊNDIO
VENDA DE EXTINTORES E EQUIPAMENTOS
RECARGA DE EXTINTORES

 

 

 

De Ponto em Ponto o Braille conquista seu espaço

com a cabeça baixa, lu lê Braille

Presente em caixinhas de medicamentos, nos rótulos e embalagens de cosméticos, na porta dos bancos e botões de elevadores, até mesmo nos cardápios e produtos alimentícios, o Braille vem ganhando popularidade entre as pessoas que enxergam. Aqueles minúsculos pontinhos dispostos numa combinação simétrica era antes um personagem oculto, que causava estranheza e espanto quando saltavam das páginas amareladas de livros antigos, guardados numa estante de biblioteca, para os balcões de farmácias, prateleiras de lojas, corredores de supermercado, fachadas de banco, elevadores dos condomínios, lanchonetes e restaurantes.

Se pouquíssima gente sabia do que se tratavam aquelas bolinhas salientes, raro era encontrar quem ainda conseguia compreender o significado da mensagem escrita. a  pessoa cega, muitas vezes, nem era orientada sobre a presença de tal recurso de acessibilidade. Vez ou outra, descobriam por acaso que o Braille estava ali, convivendo amistosamente com as letras grafadas em tinta e, por isso, se sentiam menos cegas por poderem ler. Era um misto de independência e segregação, de liberdade e prisão, sensações experimentadas cotidianamente.

Ao mesmo tempo que a pessoa cega alcançava a tão sonhada independência, de poder ler com autonomia, de se libertar da prisão intelectual a qual estava submetida pelas imagens, O Braille normalmente era associado a fragilidade, a algo que ficava distante da realidade da grande maioria. A leitura tátil, nesse caso, passou a ser uma prática que mais evidenciava a cegueira.

Desde que passei a ler e escrever utilizando o Sistema Braille, quando eu tinha por volta de 13 anos de idade, percebi o quão mágica era a sensação de poder sentir as palavras. Refiro-me ao “sentir” por completo, do relevo dos pontos, dos significados, do cheiro e som que elas buscavam em minha memória…do poder “incrível” que aquele  universo pontográfico tinha de me transportar  pra lugares jamais vistos antes.

Experimentei uma liberdade plena que, aos poucos foi dando lugar aos limites impostos pelo mercado editorial. Minha vontade de ler o mundo era inversamente proporcional à quantidade de obras existentes e produzidas no formato Braille. Soma-se a isso o desconhecimento das pessoas com relação a esse  método. Ao mesmo tempo em que poderíamos desvendar o mundo na ponta dos dedos, o nosso “mundo” ficava cada vez mais pequeno, tanto pela falta de opções, quanto pelos “olhares” daquelas pessoas que, por não compreenderem esses pontos, segregava-nos num espaço e num tempo que não pertenciam aos delas.

Braillista convicta, eu jamais consegui acreditar, verdadeiramente, que as tecnologias “matariam” o Braille, apesar de ter consciência de que estamos passando por um processo de desbraillização. No entanto, não são as tecnologias as maiores responsáveis pelo “desuso” do Braille, mas sim a falta de acesso. Isso inclui formação de profissionais para o ensino deste Sistema, transcritores bem preparados e, principalmente, que o Braille caia no chamado “gosto popular”.

Ainda não posso “respirar aliviada”, porque sei que há muitas milhas para percorrer. O que me deixa esperançosa é o fato das pessoas estarem mais em contato com o sistema Braille e, principalmente, dele não figurar como um “ponto” perdido num universo distinto do nosso. Muitas pessoas já conseguem compreender que cegos leem com as mãos, que as letras podem ser tocadas, sentidas e lidas, independente de serem planas ou em relevo. A “estranheza” diminui quando as realidades passam a ser mais próximas, quando todas as pessoas também começarem a levar pra casa uma caixinha com inscrição em Braille mesmo não sendo essa a forma com que vão ler, quando o dedo tocar num botão de elevador que tenha acessibilidade, enfim, é plenamente possível que qualquer pessoa conheça e passe a compreender as letras do sistema Braille, seja ela cega ou vidente. Então proponho um exercício a você, leitor,  observe, por onde passar, quantos são os produtos legendados em Braille, quais são os serviços oferecidos e que levam o relevo como princípio de acessibilidade? Garanto que descobrirão uma quantidade muito reduzida, porém é só o começo para que consigamos ampliar essa lista.

* Luciane Molina tem 31 anos. É pedagoga, braillista e palestrante. Pessoa com deficiência visual e mantém o blog Espaço Braille

 

Placa Feminino Masculino Braille Alumínio - 120BE
Placa Feminino Masculino Braille Alumínio – 120BE
Placa Masculino Feminino – 2 Peças de 5x15cm – leitura em Braille – Alumínio – Sinalize: 120Be
R$ 19,50
Clique para ver detalhes
Clique para adicionar ao carrinho
placa

Placa Masculino Feminino - Calandrada Braille 500AX
Placa Masculino Feminino – Calandrada Braille 500AX
Placa Masculino Feminino – 2 peças de 5x25cm – Calandrada Alumínio – Sinalize: 500AX
R$ 24,00
Clique para ver detalhes
Clique para adicionar ao carrinho
placa

Placa Puxe e Empurre Braille Alumínio - 120 bf
Placa Puxe e Empurre Braille Alumínio – 120 bf
Placa Puxe e Empurre – Contem 2 Peças de 5x15cm – Alumínio – Em Braille – Sinalize 120 bf
R$ 19,00
Clique para ver detalhes
Clique para adicionar ao carrinho
placa

Placa Puxe Empurre Calandrada Braille 500AY
Placa Puxe Empurre Calandrada Braille 500AY
Placa Puxe Empurre – 2 peças de 5x15cm – Calandrada Alumínio Com Braille – Sinalize: 500AY
R$ 24,00
Clique para ver detalhes
Clique para adicionar ao carrinho
placa

Placa Toilette Braille 120BD - Alumínio
Placa Toilette Braille 120BD – Alumínio
Placa Toilette – Braille – 2 peças – 5x15cm – Alumínio – Sinalize: 120bd
R$ 19,50
Clique para ver detalhes
placa
braille

Placa Toilette Braille Calandrada 500AV
Placa Toilette Braille Calandrada 500AV
Placa Toilette – Calandrada Alumínio – Em braille – Contém 2 peças de 5x15cm – Sinalize:500AV
R$ 24,00
Clique para ver detalhes
placa

 

 

 

Ladrão vestido de tenista finge ser morador e furta prédios de luxo

Câmera flagrou suspeito entrando com raquete de tênis em edifício de GO.

Segundo a polícia, ele já furtou pelo menos R$ 500 mil em joias.

condominio

A polícia procura um homem que, vestido como tenista, se passava por morador para furtar joias em coberturas de prédios de luxo localizados em bairros nobres de Goiânia . Ele agia sempre que os donos não estavam em casa. Ao todo, o prejuízo relatado por algumas vítimas à polícia é de pelo menos R$ 500 mil. O suspeito foi flagrado por câmeras de segurança entrando em um dos condomínios com bermuda, camiseta, uma mochila e uma raquete de tênis nas mãos (veja vídeo ao lado).

Um dos casos registrados ocorreu no último dia 28 de fevereiro. Nas imagens, é possível ver quando o homem chega a um prédio e tem a entrada liberada pelo porteiro. Ele entra tranquilamente no edifício e, duas horas depois, é visto no corredor e depois saindo do local, ainda com a mochila e a raquete. Quando já está na calçada, ele parece acenar para alguém (veja vídeo acima).

Três dias depois, uma câmera instalada dentro da cozinha de um apartamento flagra um rapaz se arrastando. O proprietário estava viajando e procurou a polícia para dar queixa quando percebeu que também teve pertences roubados.

Segundo o delegado Paulo Ribeiro Silva, adjunto da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e responsável pelas investigações, o homem que aparece nos dois casos é o mesmo. “[Moradores] viram que se tratava da mesma pessoa, um rapaz alto, de boa aparência, moreno claro, que entrou trajando a mesma roupa, com uma mochila e uma raquete de tênis”, explica.

O homem teria agido em pelo menos três condomínios nos setores Bueno, Marista e Jardim Goiás, todos bairros de alto padrão da capital. Além de levar apenas joias, outro detalhe chamou a atenção da polícia: em todos os casos, o suspeito invadiu as coberturas por meio das casas de máquinas, compartimento onde ficam as centrais elétricas e hidráulicas dos edifícios. Segundo a polícia, somente os trabalhadores da construção ou prestadores de serviço costumam ter acesso a esses locais.

Usando mochila e raquete, homem finge ser morador e furtar prédios em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Imagem mostra suspeito andadno com a raquete por corredor de prédio (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O dono da construtora responsável pelos três edifícios já foi intimado a depor e tentar reconhecer o suspeito. Em um dos prédios, a administração informou que, na época dos furtos, o sistema de biometria utilizado hoje, ainda estava em implantação. Alguns funcionários foram substituídos e a segurança, reforçada.

Os moradores dos condomínios lamentam ter de pagar tão caro para ter mais proteção e ainda assim se sentirem inseguros. “A tendência é nos cercar cada vez mais, dado as ações audaciosas dos suspeitos”, opina o aposentado Paulo Pires.

 

Fonte> G1.com

 

Bombeiros ganharão poder para interditar prédios

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta semana que vai enviar à Assembleia Legislativa um projeto de lei para dar aos bombeiros poder de interditar estabelecimentos com irregularidades. Atualmente, na maioria dos casos, interdições só podem ser feitas pelas prefeituras.

  A mudança consta do Código Estadual de Proteção contra Incêndios e Emergências do Estado de São Paulo, que o governo pretende aprovar. “Teremos a fiscalização das edificações mais eficaz. O Corpo de Bombeiros passará a ter poder de polícia administrativa”, disse Alckmin, em evento em comemoração aos 134 anos dos bombeiros.

Fonte: Folhapress

 

Cresce o volume de ações de cobrança de condomínio

Levantamento do Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), realizado junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa de condomínio aumentou 4,98% no segundo mês do ano na Capital.

Foram registrados 675 processos em fevereiro, contra 643 ações ajuizadas em janeiro deste ano. Na comparação com o número de ações registradas em fevereiro de 2013 (563 casos), a alta foi bem maior: 19,9%.

Por outro lado, houve queda no acumulado do primeiro bimestre. Em janeiro e fevereiro de 2014, foram computadas 1.318 ações, contra 1.548 totalizadas em igual período do ano passado, um recuo de 14,9%. A tendência de queda também é percebida no acumulado dos últimos 12 meses. De março de 2013 a fevereiro de 2014, houve o registro de 9.451 ações, 8% a menos que as 10.275 ajuizadas entre março de 2012 e fevereiro de 2013.

Para o vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, Hubert Gebara, o que pode ter contribuído para o aumento são as despesas de início de ano, como IPVA, IPTU, matrícula e material escolar, entre outras que, “comprimem o orçamento doméstico.”

Contudo, Gebara acredita que a alta em fevereiro é pontual e não deverá alterar o quadro de estabilidade observado nos últimos meses.

Ainda neste primeiro semestre, a tendência de queda deve ser retomada – destacou.

Fonte: http://www.monitormercantil.com.br/

 

Atriz Letícia Spiller é feita refém em assalto em condomínio

Três assaltantes invadiram a casa da atriz Letícia Spiller, num condomínio de luxo no Itanhangá, zona oeste do Rio de Janeiro. O crime ocorreu na madrugada desta quarta-feira, 12, quando todos dormiam. Os bandidos mantiveram reféns a atriz, o marido, a filha de 3 anos, a babá e uma empregada. Eles fugiram com joias, dinheiro, celulares e eletrônicos. Ninguém ficou ferido.

Em nota, a Polícia Civil informou que as vítimas foram trancadas num quarto pelos criminosos. A residência foi periciada. Investigadores da 16ª Delegacia de Polícia (Barra da Tijuca) solicitaram imagens de câmeras de segurança do condomínio. 

Divulgação

Os assaltantes usavam máscaras e roupas pretas. Antes de fugirem, eles levaram o dispositivo de armazenamento das imagens das câmeras de segurança da casa e cortaram os fios de telefone do imóvel, a fim de dificultar que a polícia fosse acionada. O roubo foi noticiado na edição desta quinta-feira, 13, do jornal “O Dia”.

Atualmente, a atriz Letícia Spiller está no ar como a vedete Lola, na novela “Joia Rara”, da TV Globo.

Fonte:www.bonde.com.br

 

Série mostra como seriam os prédios criados por artistas

Sim, sabemos que a arquitetura…que é uma arte por si só, sempre andou de mãos dadas com pintores e escultores! Porém, o

italiano Federico Babinaque diga-se de passagem…é ilustrador e arquiteto, foi um pouco mais além! Ele deixou a sua imaginação correr solta e imaginou como seriam prédios criados por alguns dos artistas (pintores, escultores e street artists) mais famosos de todos os tempos! Entre eles:

Andy Warhol, Picasso, Salvador Dali, Keith Haring e Damien Hierst! O resultado você confere logo abaixo! 

predio por andy warhol

predio por picasso

predio salvador dali

predio tony smith

 

predio donald judd

 

predio damien hirst

 

predio keith haring

predio andy warhol

 

´predio roy lichtenstein

 

predio gerhard richter

predio por tichard serra